Alexa
CONTATO: (31)3646.2330 | WHATSAPP: (31) 9960.8282
Dr Daniel Borges Plástica

Mitos e Verdades dos Implantes de Silicone

Por: | 9 de maio de 2012

O Brasil é segundo país que mais investe em cirurgia plástica, e só perde para os Estados Unidos. O implante de próteses de silicone é o procedimento cirúrgico mais realizado nas clínicas brasileiras. Ainda assim, restam muitas dúvidas e questões para os que querem fazer cirurgia plástica, e até mesmo aos que já estão na fase pós-operatória. Com tantas dúvidas, o que mais surge são especulações, citamos aqui alguns mitos e verdades sobre o silicone.

  • Mito: Não se pode colocar prótese de mama antes dos 18 anos.

A paciente pode colocar prótese mamária se já estiver completado o desenvolvimento das mamas, que normalmente acontece entre 16 e 18 anos. Isso é confirmado pelo médico por meio de uma avaliação.

  •  Depende: O Implante de Silicone diminui a sensibilidade dos seios.

A área pode apresentar uma diminuição da sensibilidade até o sexto mês após a cirurgia, mas retorna normalmente após alguns meses.

  • Mito: O silicone pode atrapalhar a amamentação.

A prótese de silicone não interfere no processo de amamentação nem oferece nenhum risco à gravidez, pois é implantada abaixo da glândula mamária.

  • Verdade: A prótese não oferece rejeição.

O Silicone não apresenta rejeição, o que pode acontecer é o que chamamos de “Contratura Muscular”. A formação dessa cápsula ocorre e é algo normal como uma resposta do corpo humano ao implante, entretanto raramente ela causa algum tipo de dor. Se isso acontecer, o médico pode trata-la dissipando a contratura.

  • Mito: O Silicone pode causar câncer de mama.

Nunca houve relato médico que indique algum caso é que a prótese mamária tenha favorecido o aparecimento de tumores. Informação é sempre importante. Saiba mais sobre prótese de mama, acesse também o nosso blog e confira as notícias sobre cirurgia plástica.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Converse comigo