Alexa
CONTATO: (31)3646.2330 | WHATSAPP: (31) 9960.8282
Dr Daniel Borges Plástica

Quais são os riscos da cirurgia plástica?

Por: | 19 de novembro de 2015


Reconstituir a mama, remodelar um pouco o nariz, contornar o corpo, reduzir a pele que afrouxou com o emagrecimento, voltar a sorrir para o espelho. São muitos os motivos que levam uma pessoa a recorrer à cirurgia plástica. É uma decisão que pede muita segurança e sinceridade consigo; afinal, ela deve ser realizada em benefício próprio e não para corresponder às expectativas de outras pessoas ou de uma oportunidade de trabalho, por exemplo.

A conscientização acerca dessa solução deve ser contemplada também pelo médico cirurgião plástico. Embora seja um tema que deixa muitos potenciais pacientes da cirurgia plástica de orelha em pé, o médico precisa conversar sobre riscos. Mas, para começar, acrescentemos esta informação: de acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), mais de 85% das denúncias relativas a cirurgia plástica são sobre médicos sem título de especialista.

Ou seja: se considerarmos que o índice de problemas da cirurgia plástica é maior quando ela é realizada por farsantes, é possível que ele caia drasticamente quando se pode contar com um cirurgião filiado à SBCP. Ainda assim, a probabilidade não é zero, em função da reação única de cada organismo.

Por isso, a importância de buscar um cirurgião plástico que não tenha receio de comentar sobre os riscos, pesando prós e contras para o paciente. Aliado a isso, é dever do paciente seguir as recomendações pré e pós-operatórias, contribuindo para o sucesso da cirurgia plástica.

Mas de quais riscos estamos falando?

  1. Infecção hospitalar: questione ao seu médico se o hospital ou a clinica onde será realizada a intervenção cirúrgica segue normas de controle de infecção.
  2. reação à anestesia: esse risco mostra o quanto o pré-operatório ajuda na conduta médica. Com base no perfil médico do paciente, é que o anestesista irá definir qual o medicamento certo para ser administrado na cirurgia.
  3. embolia pulmonar: algumas situações de saúde aumentam o risco de embolia pulmonar. Algumas delas são o tabagismo e a obesidade. Dessa forma, a avaliação médica pode sugerir um planejamento a fim do paciente estar em sua melhor forma antes da plástica.
  4. infecção na prótese: esse é um dos menores riscos, chegando a 1%. Mas se certifique que o médico irá implantar uma marca reconhecida e recomendada pela SBCP.

O que fazer para reduzir riscos da cirurgia plástica?

  • Encontre o cirurgião plástico certo. Isso é também verificar o histórico médico dele.
  • Tire todas as suas dúvidas na consulta de avaliação. Leve este checklist de perguntas, e não se esqueça de nada. É o momento certo para você se certificar que ele é de confiança.
  • Faça todos os exames pré-operatório e siga todas as recomendações do pós-operatório.
  • Siga à risca as dicas de pré-operatório, como: parar de fumar, estabilizar peso corporal, evitar procedimentos estéticos nesse período, evite o sol.
  • Realize cirurgia plástica em hospitais, onde há todo o suporte técnico para o caso de emergência. Se você optar por clínica, se certifique que também há assistência de equipamentos para intercorrências.

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Converse comigo