Alexa
CONTATO: (31)3646.2330 | WHATSAPP: (31) 9960.8282
Dr Daniel Borges Plástica

Queloide: como tratar

Por: | 22 de janeiro de 2018

Precisamos falar sobre queloide. Para os pacientes da cirurgia plástica, esse é um assunto delicado e temido. Exatamente por isso resolvemos tratá-lo neste post hoje.

Queloide é uma saliência na cicatriz de uma lesão, provocada por cirurgia, ferimentos de acne, corte, tatuagens etc. Por vezes, essa elevação da cicatriz se caracteriza como avermelhada ou escura, e grosseira, provocando ou não coceira. Ela é considerada uma resposta do organismo, com produção aumentada de colágeno, e é manifestada em um determinado perfil de pessoas. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, ela é mais frequente em negros americanos e asiáticos, do que em caucasianos.

Às vezes, o queloide pode ser confundido com cicatriz hipertrófica, mas as duas ocorrências se diferem no tempo de aparecimento e na expansão. Assim, queloide pode demorar de 3 semanas a 4 meses para surgir, como também anos, e se expandir para regiões sadias e não lesionadas anteriormente. Já a cicatriz hipertrófica pode se originar em até duas semanas, entretanto, ela se restringe à própria marca de cicatrização.

Como evitar o aparecimento de queloide

A aparência de queloide pode ter complicações estéticas indesejadas. Enquanto busca a melhora do seu visual, o paciente pode se deparar com uma cicatriz pós-plástica nada programada. Por isso, a principal medida para evitar uma cicatrização feia ainda é informar essencialmente tudo ao seu cirurgião plástico.

O histórico de aparecimento de queloide na família pode ser um indicativo preventivo. Da mesma forma, rememore as marcas de cicatrização de suas lesões ao longo da vida. Queloide pode aparecer na orelha, na face, nos ombros, e você, mais do que ninguém, conhece o próprio corpo.

Ao saber de uma possível tendência para queloides, o cirurgião plástico deverá seguir uma série de procedimentos preventivos que reduzam a incidência. Por exemplo: ele poderá realizar a incisão para colocação de prótese mamária em uma região com pressão natural.

Da mesma forma, ele irá orientar sobre acessórios que comprimam a área operada a fim de inibir a produção de colágeno e a formação de queloides. Alguns desses acessórios são: faixas, bandanas elásticas e fitas de silicone. Durante o pós-operatório, evite também a exposição da cicatriz ao sol.

Ou seja, não precisa temer a cirurgia plástica por causa do medo de queloides. Basta ter uma relação de confiança com seu cirurgião plástico.

Opções de tratamento para queloide

Se você já tem queloide, calma, não se frustre. A medicina estética, especialmente a dermatológica, está mais desenvolvida e possui soluções para você. Dermatologistas são especialistas adequados para tratar com cremes à base de corticoides.

Outra opção é tratar queloide com betaterapia, uma espécie de irradiação sobre a cicatriz, que promove resultados eficazes em até 97% dos casos e ainda inibe o reaparecimento.

Casos de queloides mais exuberantes e sem atividade clínica (dor ou coceira), cirurgia plástica é a melhor alternativa para removê-los e promover um visual estético mais agradável.

Capa-Facebook

Related Post

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Converse comigo