Alexa
CONTATO: (31)3646.2330 | WHATSAPP: (31) 9960.8282
Dr Daniel Borges Plástica

Um fantasma chamado bullying – Como proteger seus filhos!

Por: | 18 de julho de 2016

A época escolar é um dos períodos mais importantes da vida para a formação de um ser humano. Mas apesar dos diversos aspectos positivos que permeiam esse ambiente, existe também um lado obscuro que se chama bullying! Afinal, como lidar com isso e proteger seus filhos?

Já aconteceu com todo mundo que passou pela fase escolar: prezinho, ensino fundamental e médio; não é fácil lidar com a situação quando somos xingados, ou ganhamos apelidos cruéis e que nos machucam psicologicamente.

Orelha de abano, nariz de Pinóquio, cabelo de bombril… são inúmeros os apelidos sofridos pelas crianças. Algumas acabam lidando melhor com toda essa situação constrangedora. Mas grande parte sofre muito com o bullying, não querem ir à escola e acabam muitas vezes não contando aos responsáveis o problema.

Pode até parecer assustador, mas o problema do bullying é tão preocupante que algumas crianças já estão pedindo aos seus pais para passarem por cirurgias plásticas.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, mais de cem mil procedimentos cirúrgicos com foco em correção, como curvatura das orelhas são realizados em crianças. Isso demonstra aproximadamente 21% do total de processos cirúrgicos estéticos ou reparadores no Brasil.

Como proteger seus filhos contra o bullying?

Devido aos constrangimentos que vítimas bullying sofrem, cabe aos pais estarem o tempo todo observando o comportamento de seus filhos. Isso é fundamental porque muitas crianças acabam se isolando, não querem ir para a escola e não relatam aos pais ou professores que estão sendo agredidos verbalmente.

Se você observou algum tipo e comportamento estranho em seu filho, procure a escola e tente conversar com ele, pois o diálogo é o primeiro passo para cuidar e protegê-lo contra o bullying.

Devido ao comprometimento da autoestima, é recomendável que algumas crianças recebam tratamento psicológico para que possam ser acompanhadas de perto por um profissional.

 Quando é aconselhável a cirurgia plástica em crianças para tratar o bullying?

Como você pode observar, os dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica apontam que as cirurgias plásticas em crianças aumentaram consideravelmente nos últimos anos, e boa parte disso se deve aos transtornos causados pelo bullying.

Afinal, quando é aconselhável a cirurgia plástica em crianças para tratar o bullying? É preciso considerar diversos aspectos para realizar o procedimento, sendo assim, o caminho mais assertivo é uma conversa prévia com um profissional que irá avaliar a real necessidade.

Um tratamento em conjunto, com psicólogo e cirurgião plástico é o ideal, para que ambos possam avaliar o comportamento da criança, e se de fato a cirurgia deve ser o melhor caminho, visando promover o bem-estar.

O procedimento estético mais comum em crianças é a correção de curvatura das orelhas, conhecidas popularmente como “orelhas de abano”.

Esse problema atinge aproximadamente 5% das crianças, causando muito desconforto na escola devido ao bullying que passam a sofrer.

Qual a idade mínima para realizar a cirurgia plástica.

A cirurgia que corrige a curvatura das orelhas é chamada de Otoplastia, e o procedimento é relativamente simples. Sendo assim, crianças a partir de 7 anos de idade já podem realizar esta cirurgia plástica.

A cicatriz da Otoplastia fica escondida atrás da orelha, facilitando assim para que crianças e adolescentes possam ter uma vida mais tranquila, sem sofrimentos trazidos pelo bullying.

Se o seu filho anda sofrendo bullying na escola, procure auxilio profissional terapêutico para que você possa protegê-lo dessa agressão, impedindo assim que a autoestima dele seja prejudicada.

Se preferir, marque uma consulta para conversar pessoalmente com o Dr. Daniel, que ele poderá esclarecer e tirar todas as suas dúvidas.

O telefone do consultório do Dr. Daniel Borges é: (31) 3646-2330 -Whatsapp:  (31) 9960.8282

Como escolher seu cirurgião plástico

Converse comigo